fbpx

A Investigação Criminal Orientada Pela Teoria dos Jogos (2ªEd).

Desta feita, desenvolvido por um operador nativo, o estudo procura apresentar o Inquérito Policial sob o filtro do devido processo legal substancial, a fim de conferir maior conteúdo democrático à persecução criminal.

R$44,90

165 em estoque

REF L99000010 Categorias , ,

Detalhes

Joga-se muito na investigação preliminar. Arrisco dizer que atualmente o palco do processo penal se alterou. Daí que como tenho sugerido, há um grande papel a ser antecipado pelo Delegado de polícia. Neste sentido, ganha fôlego a questão da aplicação da teoria dos jogos – um ramo recente da matemática – em que os comportamentos estratégicos podem ser antecipados de modo dominante/dominado. Assim, estudando o desenho da interação investigatória – seus jogadores (Delegado de Polícia, suspeitos, indiciados, testemunhas, todos que intervém, bem assim os jogadores externos: mídia, pressão social, contexto, etc), pode-se indicar as possíveis regras aplicáveis. Delineando quais os ganhos possíveis dos jogadores, somente então se pode estabelecer a estratégia ( o que se pretende no jogo) e as táticas (as ações no curso da investigação). A ideia de metaforizar com a teoria dos jogos é um ganho de informação, justamente porque é uma matriz formal que depende dos personagens, contexto e recompensas de cada um dos envolvidos no processo penal e, no caso, na investigação preliminar. Neste sentido o trabalho de André Luiz Bermudez, Delegado de Policia, é precioso porque demonstra como alguém vinculado à investigação pode jogar, e muito. Recomendo fortemente a leitura nos jogos de informação assimétrica em que não saber das possibilidades de comportamento dos jogadores pode ser um erro fatal.

Informação adicional

Peso 0.4 kg
Dimensões 21 × 14 × 1.5 cm
ISBN

9786599006081

Carrinho

0

Nenhum produto no carrinho.

Tecle Enter para pesquisar e Esc para fechar