fbpx

Conteúdo jurídico semanal
para você se manter informado!

EMais

colunistas

A queda do número de homicídios no Brasil

Não há como passar despercebida aqui uma das grandes notícias de fevereiro. Eis que em 2019 houve uma redução de 19,2% do número de homicídios no Brasil. O levantamento realizado pelo G1 em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública dá conta de noticiar que no ano de 2019 o país teve 41.635 assassinatos – entre homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte –, o menor índice desde 2007.

A tendência de redução vem sendo observada a partir de 2017, muito em função do protagonismo que a matéria criminal tomou nas agendas políticas. A contrário do que possa parecer àqueles que lêem os tweets do Presidente e do Ministro da Justiça/Seg. Pública, segundo os especialistas, o declive pode estar atrelado a uma maior ingerência dos estados no monitoramento e controle dos líderes presos das organizações; aos longos períodos de trégua entre facções; à prioridade que a segurança pública teve para os governadores; e às políticas públicas estaduais mais consistentes sobre o assunto.

Mas como quando se fala em política criminal as projeções nunca são inteiramente otimistas, outras informações controlam a euforia. Certos estados registraram aumento de mortes. Santa Catarina, por exemplo, teve um crescimento de 23,8% dos homicídios em relação ao último trimestre de 2018. O Brasil ainda, em que pese a redução, é um dos países com maior número absoluto de mortes intencionais violentas do mundo. A pesquisa também não considera os homicídios praticados pelas polícias, que, segundo Bruno Paes Manso, bateram recorde no primeiro semestre de 2019.

Reconhece-se, contudo, a importância dos dados divulgados pela queda. Juntamente com um investimento maior no cerceamento econômico das organizações (ao invés do simples encarceramento) e da reestruturação do sistema penitenciário, iniciativas que ambicionem reduzir os crimes violentos são algumas das direções mais fundamentais e urgentes de serem tomadas para lidar com a criminalidade brasileira.

Reprodução. Heitor dos Prazeres – Carnaval.

Apenas mais uma declaração de amor ao carnaval

Que o carnaval é festa todos(as) sabem. Mas é no intramuros, nas entrelinhas e ultrapassada a fachada que o seu real valor é encontrado.  

Arrisco dizer que ele é a face exibida e pavoneada da alma do Brasil. Também do(a) brasileiro(a). O carnaval é corpo, cultura, lazer. É força, potência, exuberância e irreverência. Também é dinheiro e faz dinheiro. Carnaval é política, é político. 

O nosso carnaval é pra deixar qualquer Halloween no chinelo. Ele explora uma relação simbiótica do(a) brasileiro(a) e a cidade, o convoca a ocupá-la, apreciá-la, conhecê-la. Movimenta nossa economia, chacoalha nossos números. Brinca com o corpo, a rotina e a autoimagem, porque como disse o prof. Paulo da Costa e Silva, no carnaval “É preciso, de algum modo, querer ser outro”. O carnaval é culto, é costume, é cultura brasileira. É maracatu, é marchinha, é funk, é batucada, é samba-enredo, é bloco, é frevo, é axé, é tudo. 

O carnaval desde que começa até o momento que se despede nos desloca. Do êxtase da folia à tristeza da realidade. Ao fim, é apenas um pouco do sentimento de ser brasileiro. Do sentimento de enxergar o Brasil. 

DICA DA SEMANA

Estou me guardando para quando o carnaval chegar

O documentário registra Toritama, uma pequena cidade no agreste pernambucano conhecida como a capital do jeans. Ele narra com a devida sutileza a vida e a visão daqueles que lá vivem e trabalham na confecção das peças. 

Dos diálogos honestos o filme descortina a dinâmica da economia local, as condições de trabalho, o nível de consciência da população e a operação do capitalismo na região. Essa intensa rotina só é interrompida uma vez no ano: no carnaval. Como se ele fosse de fato o respiro necessário para assim continuarem vivendo.

COMPARTILHE COM ALGUÉM
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
COMENTÁRIOS

Carrinho

0

Nenhum produto no carrinho.

Tecle Enter para pesquisar e Esc para fechar